Era uma vez um guarda-chuva....


O guarda chuva é algo mágico, que serve para muito mais que nos proteger da chuva(...)


Seja num desenho, na ficção ou num terreno fértil de criatividade, o guarda-chuva guarda além da chuva, os nossos segredos e mistérios tantos, que cabem perfeitamente embaixo dele.


Você conta seus segredos para qualquer um?


Você abriga qualquer um sob seu guarda-chuva?


Bem Vindos ao My Umbrella...

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Complicado.... Ou simples?

Imagem do site capinaremos, eu leio e recomendo rs.


Relationships.

Complicados demais. Simples demais.
Mulher conquista o homem ( sim é o primeiro passo), homem conquista a mulher.


E é aí que a merda toda acontece. Ou mesmo, antes, antes de tudo isso. Ou antes de parte disso. São 23:26 e acabo de sair de uma febre, dores no corpo inteiro e maratona Life Unexpected. Estou respirando por uma narina e tive uma grande iluminação vendo o 7º episódio da 2ª temporada. Eles falam tanto a palavra complicado para rotular suas vidas e seus relacionamentos que chega a dramatizar o episódio. Ao ver um diálogo sobre ser errado ficar com uma pessoa (por diversos motivos), fiquei imaginando afinal o que tem de tão complicado? São vários fatores, eu entendo, mas afinal, porque enfiar tanto problema numa coisa que pode dar certo? A primeira regra a ser seguida num relacionamento deveria ser: past is past. Finito. Fácil falar, impossível de seguir né??? Mas resolveria por aí uns 80%.


A outra parte que fiquei matutando foi o que aconteceu para os homens de hoje em dia tornarem-se os bundões que são. Bundões sim, com toda a força da palavra. Por DEUS, o que é um homem se não tiver atitude? PORRA NENHUMA. Verdade seja dita...... Porque estamos precisando de uma conversa franca. Os  homens parecem estar divididos entre os filhos de uma Puta, ou seja, os canalhas, sem coração, vagabundos, aquele desgraçado, filho de uma cadela, AQUELA estirpe que a gente sabe que existe; e os ramelões, covardes, merdalhões, grandes montes de merda criados pela mamãe ou pela vovó, AQUELES que sentem que perderão o pinto se tomarem alguma atitude BOA na vida deles, porque quando (e eu disse quando) tomam uma atitude, senta meu amigo, pode por a mão na testa, biribinha atômica pra você. E dá-lhe "Parabéns, enfiou meu final de semana no Tú".


Alguns deles têm A PEGADA. Coisa que toda mulher sabe o que é e eu nem preciso explicar. Mas pra não ficar parecendo algo vulgar, para quem não sabe, é o feeling, o timing. A coisa certa que o cara sabe passar, fazer, dizer na hora certa. Simplesmente beijar bem, pode fazer TODA uma diferença. Mas muitos deles não tem. A maioria, na verdade. Sei bem que cada pessoa tem algo especial a mostrar, e algo que possa te ensinar e blá blá blá. Esse é o motivo pelo qual sua colega de eventos de anime não ficou com você, leitor. Nem a sua amiga da internet que sempre desmarca um encontro contigo. Ou a Marie Jane não fica com vc, Peter Parker. Esse é um grande segredo a ser revelado. Não é a aparência do cara. Não e a família do cara, não é se a porra do cara tem uma porra de carro. POR DEUS ME OUÇAM! Não tem a ver com dinheiro! Tem muito cara que nem tem dinheiro, e nem tem nada.... Nem mora em casa boa, nem tem família boa, nem sequer tem um emprego.... E se dá muito bem. Neste quesito. Sei lá se  é o espírito maternal, ou se a garota acredita que ele vai mudar, ou crescer (ahh, doce ilusããããão), ou se é bobisse... Mas elas estão lá, e  muitas vezes, brigam por eles. Porque inclusive, estes caras são disputados.
E tendo deixado claro, pelo menos por minha parte e por parte da maioria das amigas que conheço, que a pegada, a coisa, não tem nada a ver com dinheiro, posso prosseguir com o enigma bovino que tornaram-se os homens. O que houve? Será que foi o Restart? A morte do Michael Jackson? A aparição daquele espécime  hemafrodita que denominaram Justin Biber??? Quem enviadou a humanidade?
A mulher, eu concordo, é um bicho esquisito mesmo, difícil de lidar, e a maneira de lidar é "não entenda, ame." mas os homens não ficam atrás. O que mais vejo são caras que parecem meninas hoje em dia, e meninas loucas por esses caras, que na verdade me assustam, eu imagino um deles no meu quarto tentando roubar minha maquiagem ou meu perfume!!!!!! Eu não sairia com uma pessoa que quer usar a mesma cor de esmalte que eu! Sei lá, homem, para mim precisa ser homem! E não SÓ na aparência, ou na formação do corpo (magrelos são um problema para mim, prefiro mais encorpados), mas principalmente na atitude. Não saber o que fazer, ficar confuso quanto a decisões difíceis, ficar constrangido algumas vezes, eu super entendo. Não saber o que quer, não saber pra onde quer ir, não conseguir decidir-se, começo a duvidar de quem é a garota da relação. Sério. Eu fico confusa, eu sou complicada, eu me perder, ficar sentimental e gritar, bom, é chato, mas eu sou A GAROTA. A coisa não funciona igual para os dois lados. Não mesmo! É normal ser inseguro, é normal querer chorar. E é claro que uma das partes precisa ser firme ao apoiar o outro. Poxa, legal isso, cute mesmo!
Mas um cara que não consegue se decidir e correr atrás do que quer, é o mesmo que um homem que não veste calças.


Se você quer algo, precisa ir até lá e pegar. É a lei da vida, champs! PRA TODOS! E vc é um bundão, um bunda mole, um panaca, babaca, se não consegue fazer isso. Shame on you! Loooooser! Precisa crescer, comer arroz com feijão,  TODOS OS LEGUMES e assistir filmes de faroeste. Sério, larga essa porra dessa Mundo Estranho e vá ler a Mens Health deste mês. Fica achando que a garota vai fazer sempre o trabalho e vc vai ver um par de chifres na testa, mas só quando estiver tocando o teto do teu quarto cheio de estrelinhas que brilham do escuro. Aquelas que o vovô te deu pra parar de se mijar de medo. Mulher aguenta essas merda desses caras enquanto ama, depois de um tempo ou larga, ou mete o cacete e obriga o coitado a fazer o que ela quer. É e aí ele é traído, again.


Agora vem mais uma revelação legal: não é complicado, fazer os sonhos de uma mulher. Sério, pega o bloquinho de notas, nenê.
É extremamente simples. Não precisa levar muito tempo, só precisa de criatividade. Only. Vou descrever o quanto é simples. Um cara (na série que citei) resolve levar a menininha pra ver o oceano, que ela disse nunca ter visto. Foi um convite do nada e isso já contou pontos: Inesperado! Boa champs! Ele a coloca na caminhonete, sem porra nenhuma, nem celular nem comida nem nada. Nem mesmo gasolina. O cara é um pulha, porque no meio do caminho, o carro pára, e eles precisam esperar a boa vontade alheia para prosseguir ou retornar. Então, por um milagre, o cara tem uma idéia. Sobe num outdoor, daqueles de estrada, e a chama para subir. Ela pergunta por que, óbvsly, e ele aponta o outdoor atrás dele, que é de uma praia, e uns coqueirinhos: "venha ver o oceano!"
Bingo! Ela sobe, fica feliz, mesmo dizendo" Eu imaginava que o oceando era maior, mas...", e ele ganha um beijo, só por causa do momento criatividade. O filho da puta não gastou um tostão. Nem dinheiro, nem muita lábia, porque eles só conversaram mesmo, ele não jogou charme nenhum. Uns olhares talvez. Simples demais, hum, sim, fácil demais, talvez. Mas para uma mulher, criativo, romântico até. Na mesma série tem um cara que enfeita um ônibus escolar, numa excursão, e leva a chefe dele (que ele tem tentado ficar há um tempo), dizendo"Vc queria algo planejado....E eu planejei isso para vc". Olha o lugar não é dos melhores. Mas acho que ele conseguiu só pela criatividade. Pra ele, pouco trabalho. Pra ela, romântico, um momento especial, meigo até. 
Cara, qualquer filme açucarado, qualquer comédia romântica pode te dar boas dicas de como agradar, encantar e até conquistar uma mulher, como.... Como os homens conseguem ser tão imbecis ainda??? Como não conseguem jogar charme numa mulher? Às vezes elas colocam a faca e o queijo, ou melhor, a taça e o zíper, nas mãos deles e eles deixam escapar!!! Como, seu ser humano de pênis e duas bolas, pode virar para mim e dizer: Não tenho jeito para essas coisas?
Ouvi isso mais de uma vez. E olha... Era o que faltava, que a pegada, o cara tinha. Mas nada sobrevive sem o charme, sem o sentir-se desejada. É um jogo no final das contas. Se a pessoa não joga pra vencer, é melhor nem jogar. E ahhhh saudade deste jogo. Que o velho Nimb role bons dados para mim.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O Que Eu Também Não Entendo - Jota Quest

video

Clipe legal, mas música nem tanto!
Versão ao vivo mais próxima à versão MTV que adoro *-* ouça ^^


Essa não é mais uma carta de amor
São pensamentos soltos
Traduzidos em palavras
Pra que você possa entender
O que eu também não entendo...

Amar não é ter que ter
Sempre certeza
É aceitar que ninguém
É perfeito pra ninguém
É poder ser você mesmo
E não precisar fingir
É tentar esquecer
E não conseguir fugir


Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos

Sei que nunca fui perfeito
Mas com você eu posso ser
Até eu mesmo
Que você vai entender...

Posso brincar de descobrir
Desenho em nuvens
Posso contar meus pesadelos
E até minhas coisas fúteis
Posso tirar a tua roupa
Posso fazer o que eu quiser
Posso perder o juízo
Mas com você
Eu tô tranquilo


Agora o que vamos fazer
Eu também não sei
Afinal, será que amar
É mesmo tudo?

Se isso não é amor
O que mais pode ser?

Estou aprendendo também...

Esta música faz parte da minha vida há muitos e muitos anos. Não vou me lembrar quando, mas eu comprei o cd piratex do MTV Ao Vivo do J Quest sem muitas perspectivas. Achava que ia passar o tempo e tal. Qual foi minha surpresa ao ser um dos cds que eu gosto quase inteiro. Tem umas duas que eu nem curto, mas até sei a letra. Entre elas, a letra dessa, me toca muito, por ser também quase uma poesia. O J Quest faz umas músicas assim, desprentensiosas, elas vão chegando devagarinho e dali a pouco tomaram conta. Dão vontade de cantar. Tive que escolher entre umas 4, mas essa é bem especial, ENTÃO...
Acho que as pessoas deviam prestar atenção na letra, no que ela diz. Às vezes cobramos do outro a perfeição que não temos em nós mesmos, para nos completarmos. Mas isso não é possível. É preciso amar-se para amar ao outro sem cobranças, é preciso olhar o outro e aceitar seus defeitos, futilidades (não estou falando dos babacas e das vadias por ae). Se amamos mesmo a pessoa, podemos ver graça em suas idiotices, e certa fofura em suas inseguranças. Mas precisamos nos permitir amar, e ser imperfeitos, pois é o que somos!
É amando que crescemos, dando apoio ao outro, também evoluímos. Paciência, coragem, amizade. Coisas que conquistamos com o tempo. Frases fortes e emoções em azul. Lembre-se daqueles momentos tensos  em que você se questionou....

Será que amar é mesmo tudo?

Se isso não é amor, o que mais pode ser?

Estou aprendendo também....

A Cruz e A Espada - Paulo Ricardo e Renato Russo Composição: Luiz Schiavon / Paulo Ricardo

 Não sei se desenvolveram a letra depois de já ter acertado o nome, ou se o nome veio porque o tinham anotado num caderno de nomes de músicas e resolveram colocar este mesmo. Ou se há alguma mensagem que só eles saibam (coisa de todo músico e poeta)...  O engraçado é que, ao contrário do que eu imaginava, não se tratava duma guerra, duma luta medieval, nem de nada sobre as cruzadas... Mas de um romance.
E por favor não veja as montagens toscas do youtube nessa música, baixe-a e curta-a com sua própria imaginação.

Esta música vem trazer as lembranças do colegial. Das escadas rangendo, das portas de madeira velha, toda a escola era rústica e cheirava àquelas casas de outros séculos. Era um convento ou coisa que o valha, e ainda resiste à adolescência louca até agora. Passo por ele e sempre olho o portão, as escadas da entrada. Adoro aquele lugar. Perfeito para uma peça de teatro, um filme...Bom, antes daqueles portões ridículos de setas e dos muros serem feitos ao menos. Foi nesta época que conheci NightWish, e Renato Russo, através de amigos e amores, que sou grata e me lembro, como conheci a Rafaela Chairim. Ela estava com uma camiseta da Lain (cujo anime ela me viciou), e eu me aproximei perguntando de que anime era. Percebi que éramos da mesma espécie rs. Nerdsss. E foi aí que nossa história de amor e ódio teve início. Ela me contou muita coisa de sua vida, e eu também, então, como muitas outras coisas, essa música me lembra seu riso e sua voz, porque, enquanto íamos para sua casa (eu pela primeira vez) dentro de um urbaninho (como assim chamávamos na época o microônibus, ou perua rs), ela na janela que não quis ceder rs, me contou uma história linda. Uma história de amor inacabado... Da qual eu não recordo os mínimos detalhes. Mas lembro dos personagens, e lembro dela contando e eu imaginando-os. E mais tarde, não sei quanto tarde, ouvi a música, pude reviver o que havia imaginado. E como a música casava com a ideia.... Eu tenho para mim que é uma das melhores histórias que já ouvi.
Não sei se ele era do exército ou coisa assim, mas sei que tinha um castelo, e uma mocinha (que provavelmente devia ser uma princesa). Eles se amavam, mas alguma coisa atrapalhava o romance, talvez a classe social. E numa missão, ou fuga, ele precisava partir. Estava rolando uma festa no castelo quando ele  partia e vai saber se veria a mocinha de novo.... E daí já não me lembro de nada. Só que ele se foi.



Havia um tempo em que eu vivia
Um sentimento quase infantil
Havia o medo e a timidez
Todo um lado que você nunca viu

E agora eu vejo aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

E agora eu ando correndo tanto
Procurando aquele novo lugar
Aquela festa
O que me resta
Encontrar alguém legal pra ficar

E agora eu vejo
Aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se e perdeu de mim

E agora eu vejo
Aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

E agora é tarde
Acordo tarde
Do meu lado alguém
Que eu nem conhecia
Outra criança adulterada
Pelos anos que a pintura escondia

Agora eu vejo
Aquele beijo era o fim, o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

E agora eu vejo
Aquele beijo era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

Tudo por Nada

Sim, mais músicas. Tenho várias coisas a falar, mas vamos indo por partes...

A primeira é tema duma novela velhaca que anda passando de novo (and again, and again) no SBT... Pérola Negra. Olha, eu sempre fui contra a TV, e contra novelas. Mas acredito que estva na 7ª série quando esta coisa passava e sim, eu assistia. E adorava. Assim como outras babaquices: A Usurpadora (quem não assitsiu, em?EM??), Chocolte com Pimenta, O Cravo e a Rosa. E outras tantas toscas. Mas garanto que Malhação, salvo 5ª série, eu não assisti. Achava triste na verdade, a decadência que a coisa foi se tornando O.o

E esse nome, Pérola Negra era tão bonito, e a pedra também, bonita pra cacete e aquilo me marcou. Tive uma personagem em Ragnarock que se chamava Black Pearl. E fazia sucesso a pequena arqueira que um dia se transformaria em Dancer, que eu sonhava, e fazia planos... Massss ela não vingou.

Sobre a música, ela será postada porque, como todas as outras, têem algo na minha vida. De presente, passado, futuro...E essa tem de todos os tempos (óia que interessante). Alguns pedaços são de passaaaaaado, alguns do presente, e alguns de incertezas...Mens a parte do "quando há um outro homem, outra mulher" Graças a Deus, não participa. Nunca fui chifrada(que eu saiba, óbvisly), ou tive um romance atrapalhado por uma namorada. Já deixaram a namorada por mim hohohohho. Mas "eu ser o outro"...Vou deixar nas reticências.
Enfim, Tudo Por Nada é uma música que colocada em outra ordem, ou coisa assim, seria um poema perfeito saído de mim. Pensamentos em determinados momentos. O sentimento e as dúvidas do fim de algo. A música tem um tom nostálgico mesmo, de lembrança.
E é com grande carinho que eu a coloco aqui. (E a voz dele também em, que coisinha!)



Se eu soubesse que ia ser assim
Tudo por nada
E confesso que eu acreditei
em meias-verdades

Você nunca me disse
Te amo
Mas também não disse que não
Enquanto eu fazia
tantos planos
Que você nunca vai saber
Nunca vai saber

Quando você ama alguém que não te quer
Quando há um outro homem, outra mulher

Mesmo assim ainda te amo
Mesmo sabendo que eu
Posso, de repente
Ser o outro
Não posso te esquecer

Se eu soubesse que ia ser assim
Desde o começo

Não teria te ligado não
Mas bem que eu mereço
Alguém tão diferente,
brilhava
E parecia querer
Aquilo que eu sempre
sonhava
E que você não soube ser
Você não pôde ser
(...)
Enquanto eu fazia
tantos planos
Que você nunca vai saber
Nunca vai saber 
(...)







Mas bem que eu mereço por não ter me dado o devido valor e ter deixado você pisar em mim.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O Silêncio que cala. Continuação - 15/01/2011 à tarde....

Os dois lados às vezes brigam. E dependendo da intensidade do desejo,faço. Sou mais liberta que há muitos anos, mas ainda sinto correntes rangendo antes de decidir-me. Estou tentando libertar-me de mim. Não que eu ligue tanto para o externo, mas o homem não consegue viver só, numa sociedade e eu peso isso também. O que sei é o que repito: enquanto penso, não vivo. Nem para sorrir nem para sofrer. Nem para ganhar experiência. E entre viver me tons pastéis, sofrendo pouco, e viver intensamente morrendo a cada decepção. Me pergunto qual vale mais a pena. Entregar-se completamente.... Para alguém como eu, se entregar aos poucos parece viver aos poucos. E eu não sei amar pela metade, pelas beiradinhas.
A parte que me cobra (em vermelho no post abaixo...), presta atenção em tudo, cada detalhe. É a resolução de problemas, de reparar nos detalhes a serem corrigidos. Isso significa que além do fato em si, há atenção sendo gasta com tudo o que não é essencial. Isso esclarece a demora com que uma mulher (eu por exemplo) arruma-se. Há uma série de coisas a serem pensadas. A roupa escolhida, que implica no humor, na cor da roupa íntima, na maquiagem. Depilar-se.... Uma série de detalhes mínimos. Uma mente perfeccionista buscará a perfeição em cada um deles. O que exigirá mais tempo, mais detalhes... Mais energia gasta. E a mente trabalhando, cobrando. Às vezes, quando vou para outros lugares, sinto um extremo alívio. Alívio por não olhar o tempo, não me cobrar de tarefas, nem dos malditos detalhes. Em outros ambientes, há uma calma quanto a isso, e até mesmo desleixo. O mais importante é o essencial, e isso poupa energia. O desejo, o real desejo, trancede barreiras do não essencial, acho eu. É satisfeito com o direto e simples. O rebuscado, luxuoso acrescenta, mas o simples sempre expande alguma coisa. É tranceder preconceitos, pêlos, cheiros, estados, ânimos, lugares. Caem por terra os perfeccionismos, e até manias. Quando amamos, desejamos, de verdade, até o suor do outro torna-se um momento de prazer. E neste momento largamos as correntes, pensamentos ficam raros, palavras somem. A mente cala-se, o diálogo interno, se não diminui, aquieta.
O silêncio numa mente inquieta, acusadora, têm grande significado. Assim como para o escritor, as palavras não esgotam. Neste momento em que ele as perde, assusta. Rompe.
O silêncio tem aparecido ultimamente. Momentos internos, momentos únicos. O silêncio me calou.

Dualidade/ Loucura/ Bipolar/ Dupla Personalidade ou O Raio que o Parta 15/01/2011.

Vou esclarecer que não sou insana. A loucura é uma parte do ser humano, junto com a sanidade, a verdade, e o resto. Se precisássemos acessar a Loucura para chegar na Verdade, não correríamos o risco. Não sofro de dupla personalidade, acredito. Apesar que isso muito me atrai. Qualquer desvio, história que tenha, personagens meus, me interessa. Mas tenho várias vozes, várias de mim, aqui dentro. O conflito normalmente é feito de uma voz questionadora. E outra que só pensa nela própria, e em sua liberdade. Existe um lado B que é mais um lado C. Este lado (que em uma história ganha vida, e chama-se Maya) está ciente de tudo em tempo real. Até mesmo a tua aparência é algo de angelical e diabólico. Maya tem cabelos dourados, ondulados, e olhos verdes escuros. Seu sorriso é sarcástico na face de 17 anos. Usa um uniforme escolar e meias 3/4. Não tem seios enormes e carrega uma sedução irresistível. O lado Maya não bebe, não fuma. O lado M. simplesmente escolhe fazer o que lhe dá na telha.
É um lado que escolhe em todas as situações realizar o seu desejo. Ela sabe das consequências e chega à pesá-las, por um milésimo de segundo, e dali já não pensa mais, escolhe. Não posso dizer que ela erra, porque toda ela é errante. O que ela realmente pesa é "O quanto eu desejo isso?". E o desejo sempre fala mais alto. Não sei dizer se este seria o meu "Ego Criança" (se nunca ouviu falar explico), o lado infantil, imediatista, inconsequente de mim. Porque de certa forma, ela é sádica, narcisista. Provavelmente passa horas se adorando em algum lago na floresta de minha alma.


Quanto ao outro lado, certamente chamariam-no "Ego Pai". É o lado responsa, que pesa as coisas, o que prende o meliante, julga, impõe a sentença e pune. É o lado carrasco de mim mesmo. Destruidor de amizades, teima em destruir minha própria felicidade. O lado que procura problemas nos momentos mais felizes para resolvê-los, e assim me preocupa o tempo todo. Crítico, cobrador. Esta voz é a que falei de início. Ela ordena que me comporte. Que fale ou que me cale. Me julga, julga aos outros e me julga por eles. É a lei que proíbe atentado ao pudor, impede fantasias e aventuras e qualquer vexame. Este lado é tão juiz que me pune por me punir tanto. Ele me lembra que sou imperfeita, humana, me ofende, me cansa. É ele quem confere meu ponto toda manhã e sentenceia cada pensamento. Infelizmente pela criação, ou pela sociedade, é o lado que está mais presente. Disto resulta no que é possível notar nas palavras: medo.
Medo de mim, do mundo, de tudo. Porque seremos julgados e condenados. 
Seremos expulsos do paraíso de nós mesmos.








segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Finalmente! Template arrumado!

Nossa, demorou mas consegui!
Que trabalheira mexer no HTML Diaszzaaas...

Enfim arrumado, este template pode ficar por mais tempo!
Em breve acho que mudarei o template, mas deu tanto trampo, que mereço deixá-lo um pouco aquié!!

bjuuus

Sítio com amigos...

Sempre achei
o pálido deste corpo
Sua forma mais bonita de se olhar

Talvez devido aos elogios alheios
sobre o branco como o leite
o transparente da pele
Sempre te achei
um orgulho,
uma beleza

Mas hoje,
quando te vejo no espelho
e a pele ligeiramente brilhante
os ombros delicadamente bronzeados,
e um pouco de vermelho,
acho bonita tua nova cor

Não imaginava que cabelos ruivos
combinariam com pele bronzeada
mas a natureza encanta-me outra vez
com suas gamas infinitas
de combinações e cores
revestindo suas curvas e seus dedos
com o tom delicado,
salpicado de Sol

 

A minha preocupação era aquele nublado horroroso que persistiu durante a viagem. Ganhei uma carona de última hora, o que foi maravilhoso, porque senão eu teria um grande trabalho para chegar ao ponto de encontro, e com certeza me perderia. Também me ajudou a enturmar mais rápido. Há muito tempo não saia com muitas pessoas, e eu estava muito tímida, ainda receosa de como seria. Mas eu precisava dar a chance ao desconhecido de novo. Vi novamente a Lu, essa pessoa que eu admiro e gosto muito... E revi os amigos que eu não havia saído muito, e mesmo assim mantinha contato, só que mais virtual. Isso é engraçado quando penso: são meus amigos, e às vezes muito amigos, como o Di, e eu nem saí com eles ainda rs. E o Sol foi dando as caras pouco a pouco e permaneceu no domingo quase todo o tempo em que fiquei na piscina *-*!!!

A viagem foi muito gostosa, cheguei em casa vibrante, feliz de verdade. Um sentimento de dias perfeitos. Provavelmente porque estive longe de coisas que me cozinhavam a mente. E fiz questão disso, de me deixar em paz, abandonar tudo aquilo e dizer: aquilo está longe. Relaxe.

Tudo era lindo e rústico, dava vontade de deitar em cada canto daquela casa. Estava longe da civilização e barulhos, mas tínhamos o videogame (um Gamecube liiiiindooooo *-*), e jogos interativos do Peludo rs, que me obrigaram a fazer mímica. Não sou muito boa nessa mímica, mas era boa no teatro. De resto, passávamos longas horas conversando, dividindo nossas vidas, rindo delas, ou sentindo a tristeza do outro. Há tempos que não saio assim em grupo, mas com este foi diferente. Não foi só zoeira. Estas pessoas eram mais sentimentais eu acho. Sentiram melhor o que o outro descrevia. Muito gostoso. Ah e eu vi um pavão, de pertinho! Um pavão que imitava um gato (?) =X Lindão ele rs.

Fiquei conversando até de madrugada, com a Zô, atrapalhando o sono alheio (yey) e adorei conhecer  as histórias dela. Apesar de ter sofrido, ela é uma pessoa sensível, alegre. E sincera, como eu. Ela também se coloca no lugar dos outros, e tenta não julgá-los prematuramente... Também é muito bonita, e até o seu sotaque, traz um charme especial a ela, quando ela fala. Sua inteligência rende conversas longas e gostosas. As pessoas que eu não conhecia tornaram-se pedaços de mim, já. O Jun com sua personalidade calma, mais instrospectiva. Parece uma pessoa que fala pouco, baixo, e guarda um monte de mistérios. E o Celso, como a pessoa inteligente e esquisita nas caras e bocas. Ele é uma pessoa muito parecida comigo, e isso também foi estranho. Ele é um zuão.  O Theos (vulgo Peludo), também se assemelha à mim na sua parte sensível. É um grande pedaço de doce, essa pessoa. Ele é grande (mesmo) e quando conversa passa toda uma delicadeza nos olhos e palavras. Gosto de pessoas assim, porque me parecem sinceras. Ele também me lembra o Carlinhos (a Fada) que é gigante e um verdadeiro Fofo!

Matei dois desejos que estavam fortes em mim: água=piscina; saquê+limão+açúcar=caipirinha *-*
Fazia muito, muito tempo que eu tinha dado um gole na caipirinha de não sei quem, e fiquei com vontade. Uma vontade de meses. Queria uma coisa bem suave e doce.... E lá, eu mesma tive de inventá-la (eu não sei fazer nenhum drink, com excessão do Curaçau Flambado), e todo mundo gostou ^^. Da próxima vez vou fazer um montão. E fiquei bastante na água. Tentei puxar as pessoas, mas elas ficavam pouco tempo.... Mas deu pra fazer competições de nado cachorrinho, ou à pé... E o Theos, com seus passos gigantes, claro, ganhava todas elas.
Cada vez fico mais brilhante no "A Cidade Dorme", e enganbelo todo mundo. Consigo, descaradamente ficar no jogo até o final. E também acabo descobrindo o Anjo, o Detetive, o Assassino. Preciso jogar mais isso para acertar mais. E a leitura de gestos, olhares e sorrisos, funciona... I Love this Game...

A hora de ir embora também foi gostosa, tem umas 3 bandas que quero ouvir... E a conversa com os dois me agradou muito.... ^^ Adoro falar sobre bandas. Sinto que ganhei novo amigos, isso, mais a sensação de relaxamento devem ter me feito sentir aquela felicidade. Sério, eu estava em êxtase. Senti saudade de pessoas daqui, pensei  nelas, e tal... Foi como uma longa viagem ^^
Novidades contadas, animações compartilhadas, retorno às postagens que lhes devo!
Bom dia, boa sorte!

sábado, 15 de janeiro de 2011

Tem mais.... Mas

Mas só quando eu voltar de viagem.... As folhinhas de anotações aguardarão ansiosas...


Beijos, bom final de semana!

Continuação do Começo...

Nos últimos dias, tenho acordado angustiada. É a mesma angústia de um tempo atrás. É um sentimento amargo de desaprovação, solidão. A idéia de ser uma peça magoa-me. Mas o sentimento dessa angústia é tão fundo, como a saliva que amarga a boca ao acordar, e solitário e íntimo, que duvido que apenas eu sinta isso. Também me pergunto o porquê, ou se, não há porque, mas se o que há é uma falta, de alguém, ou seja, se isso ocorre porque eu estava sozinha ao acordar. Já ouvi sobre a mesma agonia acometer outra pessoa, mas esta pessoa não estava só. Isso, penso eu, alivia. Mas isso pode aliviar á mim, que sou como sou, mas não necessariamente aliviar aquela pessoa. Ao mesmo tempo, ao lado deles tudo é dualidade... Sinto segurança.Sinto uma completude estranha, porque é dupla. É como estar completamente preenchido e ser preenchido novamente em seguida. Há abundância de sentimento. Isso é bom, é o que todos buscam, e é assustador. Medo. Medo do arrependimento, em algum momento em que olhar para trás, eu me arrependa. Medo do Renascimento.  termo Renascimento que uso aqui, levaria um post inteiro para dar-lhe o significado que merece. Mas basta o leitor parar para perceber: (trio p?) A cada nova iguaria provada, cada novo sabor descoberto, ou uma nova cor, um mundo novo abre-se. Tu estarás renascendo a cada acorde novo que descobrir na sinfonia. É estudar cada peça dum mesmo todo. Tudo abre-se, um leque de possibilidades. Sinto-me atravessando o portal do Despertar dos Vampiros. Todas as cores são mais vivas, as mesmas músicas estarão novas... Minha fome perto deles aumenta, e some na ausência deles. E o oposto. Fico ansiosa, ansiosa no estômago, a ansiosa pela felicidade. Ainda não relaxo ao seu lado. São como pessoas novas que estou conhecendo agora. Também tenho o  prazer e o  medo. E o Renascimento.A verdade traz medo. Estou tocando o chão a passos pequeninos. Por isso talvez minha felicidade não seja como a deles. As dúvidas dividem espaço com cada dedo que se entrelaça aos meus. E descubro a felicidade de amá-los. Amá-los no fundo onde não posso admitir. Onde não aceitam, e eu não aceito ainda. E estar com eles é único.
Quando enfim eu abandonar os medos, ou parte deles, sinto que a felicidade e o gozo serão maiores. Estou ansiosa, mas vou com cautela. Se eu tenho todo o tempo que eu desejar ter. Se eu tenho a eternidade na mãos, faço as escolhas pouco a pouco.

Caminho pé ante pé o arco-íris, contornando a ponte até o tesouro.
Consigo vê-lo, mas não posso ter pressa.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Começo...

Entro no ônibus e sento. E ele pára a certa altura do caminho. O caderno de anotações está em meu colo enquanto procuro a caneta. Aproveito o momento e começo. Temos a data, e o manhã para que eu mesma me lembre. São eles. Os questionamentos. E fecho os olhos, e deixo a àgua cobrir meus ouvidos. Daqui para a frente não existirá ônibus, só a chuva, as janelas, é a àgua falando. As pessoas desaparecerão, e o balanço do ônibus não cessará a caneta. Estarei em transe em prováveis 9 pontos, até minha descida. Esta é minha despedida de um momento são, para o outro, que ainda não sei o que é.

Entre os meus questionamentos, não estão em primeiro lugar o que é certo ou errado. O errado para mim, sempre foi ir contra minha alma. A única coisa pior que pode ocorrer é eu violentar minha própria alma. Fico nos questionamentos sempre me perguntando pelo depois. O que sentir depois, fazer depois, esperar depois. O errado é fazer alguém sofrer, machucar. E minha mania de colocar o outro em minha frente me faz esquecer de minhas próprias promessas. Existe uma promessa que me fiz há tempos... Cuidar de mim. Eu não preciso salvar nem cuidar de ninguém. Talvez nem deva me preocupar em me salvar. A minha única conduta deve ser me fazer bem. Voltando ao depois, posso esclarecer o estar presa ao futuro( não estou presa ao passado como a maioria), por isso me questiono, preciso escolher o melhor, para não sofrer futuramente. Mas, enquanto estou me questionando, não vivo.

...Fim.

Entro em casa. Presto atenção no que sinto. É um exercício antigo. Quando por um momento as vozes param de me questionar para me responder, corro e escrevo. Ponho as idéias em ordem. Raramente preciso ler depois disso, o processo de escrever é a engenhoca de por os pingos nos is. Talvez eu nem queira ler... É um escrito para não ser lido. É o escrito que serve em si só por estar feito. Interessante porque, tudo aquilo que escrevemos é para ser lido. Tudo, serve unicamente para isso. Mesmo que vc esconda, seu desejo não é que o escrito mofe na gaveta. No fundo algo em vc pede que alguém invada teu quarto, na curiosidade furiosa devore os teus textos e descubra em você um artista, um exímio escritor. A admiração... Não guardo meus escritos. Estão jogados por um canto e outro, vivos e expostos. Primeiro porque não entenderiam minha letra se os lessem. Segundo porque são pensamentos que só eu entendo. São um poema fora de ordem. Palavras chave, um código.

Estou feliz, tenho as conclusões de tudo que vivi, e estou com as linhas esticadas novamente. Posso enrolar o novelo e guardá-lo, ele já não me incomodará. Não tenho respostas, mas os fatos expostos. Tudo pode ser vivido com calma agora.

...Meio...

Se eu fosse um autor defunto ou um defunto autor, começaria pelo fim. Se eu fosse o autor de Senhora, começaria pelo começo “Há anos raiou no céu fluminense uma nova estrela."... Mas sou eu. Começo pelo meio, que é meu por direito, autora de nada e de mim mesma. Sou a dona soberana de minhas palvras. Mesmo que queiram deturpá-las e por muitas vezes coloquem em minha boca palavras que não são minhas. Neste blog a realidade mescla-se com a ficção. Soa como o conto de fadas esvoaçante que é real, no mundo dos seus sonhos. O que é verdadeiro, e o que não é, torna-se um segredo, um mistério que só Deus e o Diabo sabem.



Desço do ônibus. Caminho no asfalto úmido entre a grama verde forte e as folhas amarelo fraco. Estou com os olhos abertos, porque a qualquer momento o sinal pode se apresentar. Quase esbarro num moço alto que passava mas eu não o vi. Estava olhando os pombos. "Por Deus, que NÃO SEJA UM POMBO!" O.o
Eu não gosto de pombos, isso seria complicado. Vejo o nome da Biblioteca. Agora sei inteiro o nome que eu não lembrava. Mas não posso dizê-lo. Isso complicaria a fantasia-realidade da história.... E respiro o cheiro de chuva. E a poluição dos carros do farol. Poderia ser a fumaça, o que acham, um bom sinal em. Não, não. Atravesso.

E caminho para casa. Tenho fome, um pouco de dor no corpo, aquela dor que as vezes aparece e vc não sabe onde é. De todo, não estou mal. Há uma paz em mim. Sossego os pensamentos. Sinto o vento, ignoro a cantada do garoto de bicicleta. O Eric de Foxy Shazam grita em meus ouvidos e eu continuo a caminhar.

 

Primeira de muitas....

Tô com saudade de você
Debaixo do meu cobertor
E te arrancar suspiros
Fazer amor

Tô com saudade de você
Na varanda em noite quente
E o arrepio frio
Que dá na gente,

Truque do desejo
Guardo na boca
O gosto do beijo...

Eu sinto a falta de você
Me sinto só

E aí!
Será que você volta?
Tudo à minha volta
É triste

E aí!
O amor pode acontecer
De novo prá você

Palpite!...

Tô com saudade de você
Do nosso banho de chuva
Do calor na minha pele
Da língua tua

Tô com saudade de você
Censurando o meu vestido
As juras de amor
Ao pé do ouvido

Truque do desejo
Guardo na boca
O gosto do beijo...

Eu sinto a falta de você
Me sinto só
E aí!

Será que você volta?
Tudo à minha volta
É triste

E aí!
O amor pode acontecer
De novo prá você
Palpite!...

 Homenagem à  *Red Rose*
Fiquei cantando hoje na chuva =)
Esta é a cor que me lembra você 

Tentarei

Tem momentos que só um empurrão, uma sacudidela resolve. Mas será mesmo? Será que as palavras rudes servem mesmo de algo ou só machucam?

Com a ferida aberta somos obrigados a encará-la. Isso pode trazer ações. Mas traz amargura, traz vingança.
Várias vezes, quando penso nas coisas, me imagino dando um ultimato: FODA-SE.

Mas, o mais difícil é ter paciência.

Tentarei. Mas não por muito tempo provavelmente. Quando testam demais minha paciência, eu canso e vou pro foda-se. É perigoso dar um número muito grande de chances. Pois uma vez, dei muitas, muitas, infinitas. Perdi-me de mim.

Se não dou a minha paciência à mim mesma.... Como darei à você?

No momento em que isso me machucar, vou apertar o botão. Cansada já fiquei. Machucada, não, não.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Quem Me Dera...

Quando a lua tentar me encontrar
Diga a ela que eu me perdi
Na neblina que cobre o mar
Mas me deixa te ver partir

Um instante, um olhar, vi o sol acordar
Por de trás do seu sorriso, me fazendo lembrar

Que eu posso tentar te esquecer
Mas você sempre será
A onda que me arrasta
Que me leva pro teu mar

Sinto a calma em volta de mim
O teu vento vem me perturbar
Me envolve me leva daqui
Me afoga de novo no mar
 
Um instante, um olhar, vi o sol acordar
Por de trás do seu sorriso, me fazendo lembrar
 
Que eu posso tentar te esquecer
Mas você sempre será
A onda que me arrasta
Que me leva pro teu mar
 
Me perco nos teus olhos
E mergulho sem pensar
 
Se voltarei...
 
Posso tentar te esquecer
Mas você sempre será
A onda que me arrasta
Que me leva pro teu mar
 
Me envolve e me leva
Prá longe daqui
 
Me perco nos teus olhos
E mergulho sem pensar
 
Se voltarei...
Se voltarei...
 
 
Marjorie Estiano - Você Sempre Será

Dias Iguais - Luiza Possi

 Estava na frente do espenho, no quadrado, no cubículo de uma loja Marisa experimentando roupas. Quando começou a tocar esta música antiquíssima. Naquela luz estranha, que é de ambos os lados do espelho, quando vc aproxima o rosto, pode ver um pequeno quadrado liminoso, que envolve a pupila. Quase uma janela. E naquela luz, qualquer pessoa sentir-se-á mais bela.... Não sei se isso é proposital. Mas as músicas antigas são um elo forte do passado. Muito intensas.
 
 
Se eu quiser me convencer
Tudo pode ser então,
Um bom motivo pra eu desistir
Se eu tiver que te dizer
Tudo pode ser em vão
Tudo que eu já sofri
Já tentei esquecer
Fingir que vai mudar
Que com o tempo vai passar
Mas é sempre igual
Ninguém pode saber
O quanto eu penso e sinto por você
Mas é sempre assim
Tenho medo de dizer
Que sem você aqui
Os meus dias são sempre iguais
Eu só penso em você 
Mesmo se quiser tentar
Você nunca vai entender
Porque tantas vezes eu chorei
Mas se eu puder sonhar
Com um dia perfeito pra mim
Vai ser tudo como imaginei
Já tentei esquecer
Fingir que vai mudar
Que com o tempo vai passar
Mas é sempre igual
Ninguém pode saber
O quanto eu penso e sinto por você
Mas é sempre assim
Tenho medo de dizer
Que sem você aqui
Os meus dias são sempre iguais
Eu só penso em você 
Eu só penso em você
Já tentei esquecer
Fingir que vai mudar
Que com o tempo vai passar
Não consigo me enganar
Mas é sempre igual
Tenho medo de dizer
Mas é sempre igual
Tenho medo de dizer
Eu só penso em você 
Eu só penso em você 
Eu só penso em você
Eu só penso em você 
Eu só penso em você...


domingo, 9 de janeiro de 2011

Foi como disse a Rapunzel...

Não se aterrorize....


Será que sempre que eu disser a verdade, me arrependerei amargamente?

sábado, 8 de janeiro de 2011

Apenas uma coisa a dizer...

Carpe Noctem, dear



sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Lil' Devil - The Cult

 

Lil' Devil

Livin in a shack in a one-horse town
Trying to get to heaven 'for the sun goes down

Lizard in a bottle
Dizzy in a haze for 40 days
Hey there little devil

Come on little devil be my little angel
Come on little devil be my angel

She came on with an alligator smile
Dynamite lover scorpion child
She came on with a cyclone kiss
Hey there baby you don't never miss

Lizard in a bottle

Hey there little devil

Come on little devil be my little angel
Come on little devil and be my angel

Come on little devil be my little angel
Come on little devil and be my angel

Diabinha

Vivendo num barraco numa cidade com apenas um cavalo
Tentando alcançar o céu antes do pôr-do-sol

Lagarto numa garrafa
Zonzo numa névoa por 40 dias
Ei, aí, diabinha

Vamos, diabinha, seja meu anjinho
Vamos, diabinha, seja meu anjo

Ela chegou com um sorriso de jacaré
Amante dinamite, garota escorpião
Ela chegou com um beijo de ciclone
Ei, aí, baby, você nunca erra o alvo

Lagarto numa garrafa

Hey lá diabinha

Vamos, diabinha, seja meu anjinho
Vamos, diabinha, seja meu anjo, anjo.

Vamos, diabinha, seja meu anjinho
Vamos, diabinha, seja meu anjo.
 
 

Pequena homenagem à Má...


Heaven's on Fire - Kiss


I look at you and my blood boils hot, I feel my temperature rise
I want it all, give me what you got, there's hunger in your eyes
I'm getting closer, baby hear me breathe
You know the way to give me what I need
Just let me love you and you'll never leave

Feel my heat takin' you higher, burn with me, Heaven's on fire
Paint the sky with desire, angel fly, Heaven's on fire

I got a fever ragin' in my heart, you make me shiver and shake
Baby don't stop, take it to the top, eat it like a piece of cake
You're comin' closer, I can hear you breathe
You drive me crazy when you start to tease
You could bring the devil to his knees

Feel my heat takin' you higher, burn with me, Heaven's on fire
Paint the sky with desire, angel fly, Heaven's on fire

Oho Heaven's on fire, oho Heaven's on fire, oho

I'm getting closer, baby hear me breathe
You know the way to give me what I need
Just let me love you and you'll never leave

Feel my heat takin' you higher, burn with me, Heaven's on fire
Paint the sky with desire, angel fly, Heaven's on fire

 

Paraíso Em Chamas

Eu olho pra você e meu sangue ferve, eu sinto minha temperatura subir
Eu quero tudo, me dê o que você tem, há fome em seus olhos
Eu estou chegando perto, baby ouça minha respiração
Você sabe o jeito para me dar o que eu preciso
Apenas me deixe te amar e você nunca vai partir

Sinta meu calor levando você pra cima, queime comigo, Paraíso em chamas
Pinte o céu com desejo, voa anjo, Paraíso em chamas

Eu tenho uma febre se enfurecendo no meu coração, você pode me fazer tremer e agitar
Baby não pare, leve ao topo, coma isso como um pedaço de bolo
Você está vindo pra perto, eu posso ouvir sua respiração
Você me deixa louco quando você começa a provocar
Você pode trazer o diabo de joelhos

Sinta meu calor levando você pra cima, queime comigo, Paraíso em chamas
Pinte o céu com desejo, voa anjo, Paraíso em chamas

Oho Paraíso em chamas, oho Paraíso em chamas, oho

Eu estou chegando perto, baby ouça minha respiração
Você sabe o jeito para me dar o que eu preciso
Apenas me deixe te amar e você nunca vai partir

Sinta meu calor levando você pra cima, queime comigo, Paraíso em chamas
Pinte o céu com desejo, voa anjo, Paraíso em chamas

 

00:00



I'm a little monster

I should not show you my devil side

I am the perfect sin
eu sou um pequeno monstro
eu não devia te mostrar meu lado demônio

eu sou o pecado perfeito


"Fire woman, you're to blame
Fire woman you're to blame"
(The Cult)

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011




19sai - Suga Shikao

video

19sai

Kuchibiru ni doku wo nutte boku no heya ni kita deshou?
Anata no kisu de mou karada mo nou mo toketeshimai sou
Daikirai na boku juu-kyuu-sai
Daikirai na boku juu-kyuu-sai

Hakike ga suru kurai anata no kokoro utsukushii no ni
Nani hitotsu dekinai boku ni doushite kisushite kureru no?
Daikirai na hibi juu-kyuu-sai
Daikirai na kao juu-kyuu-sai

Ku ku ku kuro ageha chou no you ni hokorashii hane de tobitai
Ku ku ku kudaranai-tte iwanai de sonna jinsei ga ii no, ii no...

Yogoreteru tamashii dake wo tori no sogu no ga murinara
Dochira ni arukeba sore wo mirai to yoberu no deshou
Chuu burarin na yume juu-kyuu-sai
Chuu burarin na uso juu-kyuu-sai

Ku ku ku kuro ageha chou ni natte dare kara mo aisaretai
Ku ku ku kubukurin nai toshitemo hon no isshun de ii no, ii no...

Daikirai na boku juu-kyuu-sai
Daikirai na boku juu-kyuu-sai

Ku ku ku kuro ageha chou no you ni hokorashii hane de tobitai
Ku ku ku kudaranai-tte iwanai de sonna jinsei ga ii no

Ku ku ku kuro ageha chou ni natte dare kara mo aisaretai
Ku ku ku kubukurin nai toshitemo hon no isshun de ii no, ii no...

Ku ku ku kuro ageha chou no you ni
Ku ku ku kudaranai-tte iwanai de
Ku ku ku kuro ageha chou no you ni
Ku ku ku kudaranai-tte iwanai de

19 Anos de Idade

Você deslizou até meu quarto, lábios revestidos de veneno
E seu beijo me derretendo todo, corpo e mente
Não posso me agüentar, 19 anos de idade
Não posso me agüentar, 19 anos de idade

Você é tão boa, tão bela, que me deixa doente
Eu nunca faço nada certo. Por que beijar alguém como eu?
Não posso agüentar isso, dia após dia, 19 anos de idade
Não posso agüentar meu próprio rosto, 19 anos de idade

Como, como, como, como uma borboleta negra, com asas que me servem, eu quero voar
Então não, não, não, não me diga que é idiota se eu tentar, Se eu puder viver desse jeito

Bem, não importa.
Qualquer caminho que eu siga, eu vou simplesmente acabar chegando no futuro de qualquer forma, não vou?
Não posso me agüentar, 19 anos de idade
Não posso me agüentar, 19 anos de idade

Como, como, como, como uma borboleta negra, com asas que me servem, eu quero voar
Então não, não, não, não me diga que é idiota se eu tentar

Não posso me agüentar, 19 anos de idade
Não posso me agüentar, 19 anos de idade

Quero, quero, quero, quero ser uma borboleta negra, quero me sentir amado por alguém,
Mesmo se isso só acontecer uma vez em dez

Como, como, como, como uma borboleta negra, com asas que me servem, eu quero voar
Então não, não, não, não me diga que é idiota se eu tentar

Bem, não importa.
Qualquer caminho que eu siga,
eu vou simplesmente acabar chegando no futuro de qualquer forma,
não vou?
 
Esta é a música tema de XXXHolic, se alguém quiser baixar/conferir: 19sai - Suga Shikao
 
  

Life Goes On Side K - Antique Bakery


video


kanashii toki ni 'kanashii' to tsugeru no wa yowaitte koto kana
tsurai toki ni 'tsurai' to uchi akete ii kana
I've just got to believe.
yami ga semari ikiba ushinatta toshitemo
ima wa KIMI ga soba ni iru mayowa zuni fumidasun da
nagashita namida wa kitto hikaru kesshou he to kawaru
yasashiku tsutsunde I'll be with you. I'll be with you.
KIMI ga oshiete kureta jibun rashiku aru koto wo
dakara donna toki mo shinjite susumuyo
Life goes on.
BOKU ga KIMI ni shite agerareru kototte nani ga arun darou
nigate na koto nara takusan aru to iu noni
I am to be with you.
KIMI no kotoba futo omoidashite unazuku
hoshi ga tsukame sou na yoru owaranu ai wo chikaou
nagashita namida wa kitto hikaru kesshou he to kawaru
furueru kokoro de You're by my side. You're by my side.
kono koe ga todoka zuni akirame sou ni natte mo
nigittate dake wa hanasazu susumuyo
Life goes on.
kaze wa taezu ugoite bokura no senaka wo osuyo
toki ga nagaretemo You're my sweet heart. You're my sweet heart.
mabataku hoshi no mukou yume mita mirai egakou
dakara sono toki wa issho ni iyou yo
Life goes on.


Link para ouvir/baixar a música com qualidade: Life Goes On - Antique Bakery


Duas músicas





Tenho duas músicas para postar...São duas paixões antigas, aquelas às quais eu não me entregava novamente por medo das lembranças. São extremamente sensuais, principalmente a voz do cantor de 19sai... Lembranças... E nossa... Que saudade do Mar!!! Até senti o cheirinho agora....

Trecho

E quando vc me beijou, eu fiquei um pouco lenta... Tudo estava delicado, como se eu estivesse anestesiada.
 Minha boca continuava assim com o passar do beijo, e então minha mão soltou-se  da sua, para  encontrar o seu pescoço, as suas costas. Quanto mais delicada eu era, e avançava devagar, mais forte tornaram-se os seus movimentos. Vc soltou minha mão para tomar minha cintura para si, e sua outra mão deslizava, de baixo para cima, alcançando uma linha perigosa entre o permitido e o não permitido. Continuo delicada e vou me derretendo aos poucos, cendendo, mergulhando. E logo mais eu começaria a ceder mais, e mais, até não perceber minha respiração ofegante, nem algum provável gemido. Sou toda ouvidos à sua respiração, e a força com que vc me aperta.
Sou toda atenção ao seu corpo colando ao meu, fortemente, sem escapatória. Quando minha cabeça tocou a pilastra de pedra fria, relaxei o corpo e os lábios. 
Estava totalmente entregue.