Era uma vez um guarda-chuva....


O guarda chuva é algo mágico, que serve para muito mais que nos proteger da chuva(...)


Seja num desenho, na ficção ou num terreno fértil de criatividade, o guarda-chuva guarda além da chuva, os nossos segredos e mistérios tantos, que cabem perfeitamente embaixo dele.


Você conta seus segredos para qualquer um?


Você abriga qualquer um sob seu guarda-chuva?


Bem Vindos ao My Umbrella...

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Sítio com amigos...

Sempre achei
o pálido deste corpo
Sua forma mais bonita de se olhar

Talvez devido aos elogios alheios
sobre o branco como o leite
o transparente da pele
Sempre te achei
um orgulho,
uma beleza

Mas hoje,
quando te vejo no espelho
e a pele ligeiramente brilhante
os ombros delicadamente bronzeados,
e um pouco de vermelho,
acho bonita tua nova cor

Não imaginava que cabelos ruivos
combinariam com pele bronzeada
mas a natureza encanta-me outra vez
com suas gamas infinitas
de combinações e cores
revestindo suas curvas e seus dedos
com o tom delicado,
salpicado de Sol

 

A minha preocupação era aquele nublado horroroso que persistiu durante a viagem. Ganhei uma carona de última hora, o que foi maravilhoso, porque senão eu teria um grande trabalho para chegar ao ponto de encontro, e com certeza me perderia. Também me ajudou a enturmar mais rápido. Há muito tempo não saia com muitas pessoas, e eu estava muito tímida, ainda receosa de como seria. Mas eu precisava dar a chance ao desconhecido de novo. Vi novamente a Lu, essa pessoa que eu admiro e gosto muito... E revi os amigos que eu não havia saído muito, e mesmo assim mantinha contato, só que mais virtual. Isso é engraçado quando penso: são meus amigos, e às vezes muito amigos, como o Di, e eu nem saí com eles ainda rs. E o Sol foi dando as caras pouco a pouco e permaneceu no domingo quase todo o tempo em que fiquei na piscina *-*!!!

A viagem foi muito gostosa, cheguei em casa vibrante, feliz de verdade. Um sentimento de dias perfeitos. Provavelmente porque estive longe de coisas que me cozinhavam a mente. E fiz questão disso, de me deixar em paz, abandonar tudo aquilo e dizer: aquilo está longe. Relaxe.

Tudo era lindo e rústico, dava vontade de deitar em cada canto daquela casa. Estava longe da civilização e barulhos, mas tínhamos o videogame (um Gamecube liiiiindooooo *-*), e jogos interativos do Peludo rs, que me obrigaram a fazer mímica. Não sou muito boa nessa mímica, mas era boa no teatro. De resto, passávamos longas horas conversando, dividindo nossas vidas, rindo delas, ou sentindo a tristeza do outro. Há tempos que não saio assim em grupo, mas com este foi diferente. Não foi só zoeira. Estas pessoas eram mais sentimentais eu acho. Sentiram melhor o que o outro descrevia. Muito gostoso. Ah e eu vi um pavão, de pertinho! Um pavão que imitava um gato (?) =X Lindão ele rs.

Fiquei conversando até de madrugada, com a Zô, atrapalhando o sono alheio (yey) e adorei conhecer  as histórias dela. Apesar de ter sofrido, ela é uma pessoa sensível, alegre. E sincera, como eu. Ela também se coloca no lugar dos outros, e tenta não julgá-los prematuramente... Também é muito bonita, e até o seu sotaque, traz um charme especial a ela, quando ela fala. Sua inteligência rende conversas longas e gostosas. As pessoas que eu não conhecia tornaram-se pedaços de mim, já. O Jun com sua personalidade calma, mais instrospectiva. Parece uma pessoa que fala pouco, baixo, e guarda um monte de mistérios. E o Celso, como a pessoa inteligente e esquisita nas caras e bocas. Ele é uma pessoa muito parecida comigo, e isso também foi estranho. Ele é um zuão.  O Theos (vulgo Peludo), também se assemelha à mim na sua parte sensível. É um grande pedaço de doce, essa pessoa. Ele é grande (mesmo) e quando conversa passa toda uma delicadeza nos olhos e palavras. Gosto de pessoas assim, porque me parecem sinceras. Ele também me lembra o Carlinhos (a Fada) que é gigante e um verdadeiro Fofo!

Matei dois desejos que estavam fortes em mim: água=piscina; saquê+limão+açúcar=caipirinha *-*
Fazia muito, muito tempo que eu tinha dado um gole na caipirinha de não sei quem, e fiquei com vontade. Uma vontade de meses. Queria uma coisa bem suave e doce.... E lá, eu mesma tive de inventá-la (eu não sei fazer nenhum drink, com excessão do Curaçau Flambado), e todo mundo gostou ^^. Da próxima vez vou fazer um montão. E fiquei bastante na água. Tentei puxar as pessoas, mas elas ficavam pouco tempo.... Mas deu pra fazer competições de nado cachorrinho, ou à pé... E o Theos, com seus passos gigantes, claro, ganhava todas elas.
Cada vez fico mais brilhante no "A Cidade Dorme", e enganbelo todo mundo. Consigo, descaradamente ficar no jogo até o final. E também acabo descobrindo o Anjo, o Detetive, o Assassino. Preciso jogar mais isso para acertar mais. E a leitura de gestos, olhares e sorrisos, funciona... I Love this Game...

A hora de ir embora também foi gostosa, tem umas 3 bandas que quero ouvir... E a conversa com os dois me agradou muito.... ^^ Adoro falar sobre bandas. Sinto que ganhei novo amigos, isso, mais a sensação de relaxamento devem ter me feito sentir aquela felicidade. Sério, eu estava em êxtase. Senti saudade de pessoas daqui, pensei  nelas, e tal... Foi como uma longa viagem ^^
Novidades contadas, animações compartilhadas, retorno às postagens que lhes devo!
Bom dia, boa sorte!

3 comentários:

Lacobos disse...

Legal que a viagem foi assim ^^ que melhor ainda seja o retorno ^^

Bjs

Diego disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diego disse...

Ps: são 2 da manhã estou sem sono e vim parar no seu blog :D